Para completa funcionalidade deste site é necessário habilitar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como habilitar o JavaScript no seu navegador.

Com decisão do STJ, Pimentel é réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

O governador Fernando Pimentel terá que responder na Justiça pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, investigados pela Polícia Federal na Operação Acrônimo e pelos quais é acusado. No dia 6 de dezembro, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) aceitou a denúncia do Ministério Público Federal. Com a decisão, Pimentel se tornou réu no primeiro de três processos formalizados pela Procuradoria Geral da República (PGR).

Na ação, Pimentel é acusado de pedir e receber R$ 15 milhões em propina para favorecer a construtora Odebrecht, quando era ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior no governo Dilma Rousseff (entre 2011 e 2014).

Publicado em 6 de Dezembro de 2017