Para completa funcionalidade deste site é necessário habilitar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como habilitar o JavaScript no seu navegador.

A realidade sobre o diagnóstico do PT

Gestão e Obras

1Governo petista retém mais recursos dos municípios e calote chega a R$ 6,8 bilhões

No final de junho e início de julho de 2018, o governo de Fernando Pimentel voltou a reter os recursos do ICMS que pertencem aos municípios mineiros. Com isso, a dívida total do governo petista com as prefeituras chega à assustadora cifra de R$ 6,8 bilhões, considerando os atrasos do ICMS e IPVA destinados ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), saúde, assistência social, transporte escolar, multas de trânsito, juros e correções de atrasos de 2017.

Sem os repasses do Fundeb, por exemplo, os prefeitos estão arcando com as despesas de educação com recursos próprios. Em nova tentativa de interromper o calote, a Associação Mineira de Municípios acionou a Secretaria do Tesouro Nacional, órgão que acompanha a execução orçamentária do Fundo.

2Mentiras das 500 obras e do deficit

O governo estadual do PT em Minas Gerais está gastando milhões dos cidadãos mineiros em campanha publicitária para divulgar dados manipulados e falsos sobre obras que teriam sido interrompidas até 2014. Na lista das cerca de 500 obras, o governo do PT incluiu, por exemplo, obras concluídas, repetidas e até a produção finalizada de um mapa rodoviário.

Conheça aqui a farsa das obras:

3Orçamento

Gestao-de-Obras-O1

Gestao-de-Obras-O2

4Aumento para os funcionários públicos

Gestao-de-Obras-O3

Gestao-de-Obras-O4

5Dívida

Gestao-de-Obras-O5

Gestao-de-Obras-O6

Gestao-de-Obras-O7

Gestao-de-Obras-O8

6Sistema Previdenciário

Gestao-de-Obras-O9

Gestao-de-Obras-O10

7Obras e Convênios

Gestao-de-Obras-O11

Gestao-de-Obras-O12

Gestao-de-Obras-O13