Para completa funcionalidade deste site é necessário habilitar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como habilitar o JavaScript no seu navegador.

O que o PT está fazendo no governo de Minas

Juventude

  1. Valores de Minas corre o risco de acabar na gestão petista
  2. Governo do PT já ameaçou transformar o Valores de Minas em um curso Pronatec

1Valores de Minas corre o risco de acabar na gestão petista

Criado em 2005 pelo governo de Minas, o programa Valores de Minas corre o risco de acabar por falta de financiamento. Professores, alunos e coordenadores do programa cobram um posicionamento do governo de Fernando Pimentel sobre o futuro do programa. Segundo declarações à imprensa da coordenadora de Teatro do programa, Juliana Pautilla, os alunos correm o risco de ficar sem vale-transporte e alimentação para o próximo ano e os cerca de 40 funcionários do programa poderão ficar desempregados. Por meio do Valores de Minas, jovens entre 14 e 20 anos participam de atividades nas áreas de artes visuais, circo, dança, música (canto, harmonia e percussão) e teatro.

Uma petição endereçada aos governos federal e estadual foi criada no dia 10 de outubro de 2015, com o nome “Projeto Valores de Minas:#FicaValores (Salve esse projeto, aqui pulsa arte)”.

Publicado em 16 de outubro de 2015

2Governo do PT já ameaçou transformar o Valores de Minas em um curso Pronatec

Criado em 2005 pelo Governo de Minas em parceria com o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), o Valores de Minas passou a integrar o PlugMinas em 2009.

Em abril, a equipe do programa Valores de Minas enviou uma carta aberta para a atual gestão do Servas e do Governo do estado, sobre fatos ocorridos.

E no dia 15 de abril de 2015, a gerente executiva do PlugMinas, Silvana Veloso, anunciou aos jovens e à equipe o cancelamento das aulas dos dias 16 e 17 de abril em função do atraso do repasse da verba para o carregamento dos cartões de vale-transporte dos jovens.

Carta aberta resumida
Fonte: https://www.facebook.com/pages/Fica-Valores/982551911755067
Imagem-1

Carta aberta na íntegra:
Imagem-2

Publicado em 26 de maio de 2015